Internacionales

11.Abr.2013 / 09:48 am / Haga un comentario

alba01_edit

“A batalha de 14 de abril não é venezuelana, mas latino-americana”, disse João Pedro Stedile, do MST. Movimentos contarão com cobertura própria “para romper o cerco midiático à Venezuela”.

Vinicius Mansur, de Caracas – Venezuela.
Os movimentos sociais que integram a Aliança Bolivariana para Povos de Nossa América (Alba) anunciaram, nesta quarta-feira (10), no centro de Caracas, o apoio à candidatura de Nicolás Maduro na Venezuela e a realização de uma cobertura midiática alternativa para a eleição presidencial na Venezuela, no próximo domingo, 14 de abril.
“A batalha de 14 de abril não é venezuelana, mas latino-americana. Nos cabe não só manifestar solidariedade, mas dizer ao povo venezuelano que a responsabilidade histórica que tem nesse domingo é fundamental”, disse o dirigente do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile.
O dirigente destacou que foi a Venezuela de Hugo Chávez quem começou a derrubar o neoliberalismo em 1999 e a articular um projeto, não só de governos, mas popular, econômico, cultural, político e ideológico para se contrapor as elites subordinadas aos países ricos. “Estamos lutando em cada um dos nossos países, fazendo atividades de solidariedade e de denúncia contra o projeto de Capriles [candidato de oposição ao chavismo], porque ele não é outra coisa do que um porta voz das empresas norte-americanas”, afirmou.
O dirigente da Frente Darío Santillan, da Argentina, Damian Lambusta, destacou que acreditam em Maduro e, especialmente, no povo venezuelano. “É ele quem pode garantir a continuidade da revolução bolivariana”, enfatizou.
Pablo Kunich Cabrera, integrante de Alba TV, anunciou que os movimentos sociais estão organizando uma cobertura midiática popular, alternativa e comunitária do processo eleitoral venezuelano. “Estaremos montando o Operativo Pátria, com o objetivo de romper o cerco midiático à Venezuela”, disse.
Mais informações sobre o operativo podem ser encontradas no site da Alba TV:http://www.albatv.org/Operativo-Patria-2013-articulacion.html
Além de movimentos sociais brasileiros e argentinos, também estiveram presentes no ato organizações da própria Venezuela, Bolívia e Panamá.

Fotos: Joka Madruga / Terra Livre Press

 

Hacer un comentario.




Los comentarios expresados en esta página sólo representan la opinión de las personas que los emiten. Este sitio no se hace responsable por los mismos y se reserva el derecho de publicación.

Aquellos comentarios que sean denigrantes, ofensivos, difamatorios, que estén fuera de contexto y/o que atenten contra la dignidad de una persona o grupo social, este sitio se reservará el derecho de su publicación. Recuerde ser breve y conciso en sus planteamientos.